Paródias, deepfakes e o ano eleitoral